Sexta-feira, 30 de Março de 2007

MILAGRE.... MILAGRE....

joao-Paulo-II

Segundo vi hoje nas notícias o Vaticano prepara-se para canonizar o papa João Paulo II. Ao contrário do que os incultos que lêem este blogue possam pensar, canonizar nada têm a ver com o melhor amigo do homem. O que a igreja católica se prepara para fazer é proclamar o defunto de Santo.

Na base desta decisão está uma freira francesa portadora da doença de Parkinson que diz que ficou curada, sem mais nem menos, de repente, por milagre.

Digo já aqui que acredito em milagres já que assisto todos os fins-de-semana a um. É verdade. Assisto e na primeira fila, já que se passa comigo. É um autêntico milagre o que me acontece todos os sábados depois de uma boa noitada, o conseguir chegar a casa inteiro.

Já esta freira diz que depois de uma oração ao santo padre a pedir para a curar acabaram-se-lhe os tremores característicos da doença. Três Ave Marias e uns quantos Pais-nossos e .... puffff...... já está.

Se eu mandasse no Vaticano investigava melhor a coisa. É que arriscam-se a passar vergonhas. É que cá para mim, o fim dos tremores devesse ao massajador facial da senhora ter ficado sem pilhas.

Bom fim-de-semana.

publicado por Manel dos Anzois às 20:23
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |

COMPRADOR COMPULSIVO

Sou uma grande cavalgadura! Com tantos defeitos que podia ter, como por exemplo ser alcoólico, ou serial killer como o meu primo de Santa Comba Dão, ou drogado, não! Tinha logo que ser comprador compulsivo.

Ando há três anos em tratamento mas de volta e meia tenho uma recaída só que desta vez abusei. Dei cabo do dinheirinho todo que já tinha junto para as minhas férias em Agosto.

Vinte e cinco euros da minha alma que tanto me custaram a amealhar durante estes meses. Já andava a sonhar com a barraquita que ia alugar durante uma semana ali na Rainha das Praias e agora foi tudo por água abaixo.

Quem também tem culpa no cartório é o meu amigo Malaquias que me mandou um e-mail com um link que despoletou isto tudo.

Eu entrei no site e dei de caras com esta imagem.

vag2

Fiquei maravilhado. A maior invenção de sempre. Qual roda qual quê! Alguém tinha conseguido resumir a mulher à sua verdadeira essência. Que grande invenção. Como é que nunca ninguém se tinha lembrado disto? É uma ideia tão simples. Bastou retirar do corpo da mulher todas as suas partes supérfluas e pumba, sobrou o que realmente interessa, o que é verdadeiramente importante. De seguida foi só registar a patente.

Fiquei tão maravilhado que peguei no meu fundo de maneio para as férias e encomendei logo duas caixas.

Depois da euforia passar comecei a pensar nas horas e horas de lazer que eu ia ter brevemente. Fechei os olhos e a imagem da dita ainda estava fresquinha na minha cabeça. De repente, acendeu-se-me uma luz, "Epá! É impressão minha ou a crica é completamente careca?", pensei eu.

Voltei rapidamente ao site e comprovei que não era imaginação minha mas agora já era tarde de mais, o mal já estava feito. É que eu gosto delas pouco cabeludas, assim bem aparadinhas, mas completamente carecas não. No mínimo três cabelos como o Cebolinha.

É que completamente careca dá um ar imberbe à coisa, já para não falar que um arame farpado pode dar sempre jeito para ser usado como fio dental, não vá um gajo ainda estar com uma tira de entrecosto do jantar entre os dentes.

Foi assim, desiludido, que fiquei a admirar a xoxota de plástico e a pensar que esta recaída me tinha saído cara. Este ano não vou ter férias.

Estava na hora de desligar o computador e ir afogar as mágoas num copo de 1920. Foi nessa altura, quando dei um último olhar ao clone que reparei nas letras gordas a dizer "confira as semelhanças".

"Esperem lá! É certo que eu não vejo uma ao vivo e a cores há um bom par de anos, mas é impressão minha ou isto não se parece nada, mas mesmo nada com uma boceta?"

Tenho que tirar isto a limpo durante o fim-de-semana. Não sei bem como, mas tenho!

P.S. Desculpem o uso de termos abrasileirados que eu dei à nobre vagina, mas os filmes que eu costumo ver têm todos legendas em português...... do Brasil....

publicado por Manel dos Anzois às 13:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |
Quarta-feira, 28 de Março de 2007

SOLDADOS DA PAZ

Tive uns colegas de escola que eram muito estranhos. Os gajos tinham uma grande pancada por bombeiros. Uma vez íamos todos em grupo pela rua acima e no preciso momento em que nos íamos a cruzar com uma manada de garinas de míni saia toca a sirene dos bombeiros. Eu nem dei por ela, esgazeado que estava a olhar para os modelitos. Só me apercebi quando olho para o lado e digo "olhem bem para aqueles rabiosques..." e já estava a falar sozinho. Os gajos já iam em correria rua abaixo para verem os carros dos bombeiros a passar. Mas de míni saias vou falar outro dia.

Foi assim que não me espantei rigorosamente nada quando no outro dia os vi todos nos bombeiros voluntários. Segundo parece, os gajos comem e dormem lá. Vivem para aquilo. Dedicação absoluta. Trabalho voluntário por amor à causa.

Eu também era gajo para abraçar uma carreira de voluntariado. Imagino-me com facilidade a prestar serviços de ginecologia como voluntário, agora bombeiro? Nem pó. Para mim fogo só aquele que arde sem se ver. Do outro eu quero mesmo é distância.

Isto tudo para dizer que tenho os bombeiros voluntários em muito boa consideração. Tive um colega de universidade que era bombeiro voluntário e que orgulhosamente me disse que são os melhores bombeiros do Mundo, talvez até mesmo da Europa.

Isso não sei, mas são na certa os mais malucos. Ao contrário do que para ai se diz a culpa de falta de meios não é do estado. O estado até quer dar mais meios, eles é que não querem. Mascaras de oxigénio? Não obrigado! Não vou fazer pesca submarina! Capacetes? Não que fazem comichão na cabeça! Fatos de protecção? Epá isso faz cá uma caloreira, não quero! Aviões de ataque aos incêndios? Gastem mas é o dinheiro numas bejecas para o pessoal que no calor dos fogos dá um jeitão.

De facto, não há pai para os bombeiros voluntários. Já dos bombeiros municipais não sei bem se posso dizer a mesma coisa. Eu não tenho nada contra eles, excepto serem municipais, ou seja, basicamente são empregados da câmara, ou do estado, não sei muito bem, mas seja lá qual for, já se sabe como é que esse pessoal funciona.

Quem nunca viu por exemplo os senhores trabalhadores da Junta Autónoma das Estradas? Um aglomerado de pessoal para quê? Um tem uma picareta na mão mas trabalha ao ritmo de uma marretada por hora. O gajo da pá só lhe dá uso para se encostar a ela imitando assim um tripé. O gajo da tabuleta verde e vermelha usa-a para se abanar ou para tapar o sol e depois temos o capataz, que está lá para garantir que nenhum dos subordinados se cansa. Afinal é preciso que eles cheguem a casa ainda com força suficiente para dar uns cachaços no resto da família.

E os senhores das finanças, que é preciso um gajo estar com uma extraordinária atenção para perceber que eles se estão a mexer?

Já nem falo dos profissionais da PT, da EDP , da Companhia das Águas e por ai fora.

É por estas e por outras que eu sou contra os bombeiros serem municipais. Acabam por absorver o espírito do empregado público. Deviam ser todos voluntários. Os voluntários ainda a sirene não deu o primeiro silvo e já estão a arrancar do quartel! Já a sirene dos municipais funciona como o meu despertador lá de casa. Toca a primeira vez e eu digo "Já vou! Só mais cinco minutos". Toca a segunda vez e eu grito "Já ouvi! Já vou!!!!!".

E a agarrarem a mangueira? Os municipais, como qualquer trabalhador público que se preze, utilizam a preguiçosa técnica de no mínimo dois homens a agarrarem na mangueira. Sempre com desculpas, uiiii que é muito pesada, uiiii que a pressão da água é muita. Voluntários já vi eu com uma mangueira em cada mão e ainda conseguirem apagar um reacendimento com uma mijinha.

Juro que é verdade! Aliás, tenho aqui uma fotografia que prova tudo o que eu disse. Reparem bem. O que é que esses dois estão a fazer? Ronha! Já não é preciso lá estar nenhum! Estão só a fingir que vão reanimar o tipo!

image001

Se por acaso andar uns dias desaparecido já sabem a que é que se deve. Provavelmente fui atropelado.... por um carro de bombeiros.....

publicado por Manel dos Anzois às 18:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |
Terça-feira, 27 de Março de 2007

SALAZAR

salazar

Afinal, aquilo que eu pensava ter sido uma grande trip proporcionada pela inalação daqueles cogumelos alucinogéneos que as crianças criam junto às unhacas dos pés foi antes um acontecimento bem real.

Não! Não foi uma visão, nem sequer uma miragem ou tão-somente uma ilusão de óptica. Foi real. Bem real. O grande vencedor do concurso "O Melhor Português de Sempre" foi Salazar. Sim, esse mesmo, o ditador.

Fiquei em choque. 41% escolheu Salazar. 41%?????

Pensei logo em 823 teorias para tal acontecimento mas não as vou enumerar aqui. Podia correr o risco de dizer alguma coisa minimamente inteligente e assim desiludir o querido anónimo que disse estar maravilhado com a inteligência do que por aqui se podia ler e que garantidamente eu devia ter o cérebro do tamanho de uma ervilha.

Há portanto uma notória evolução já que a TAC que eu fiz o ano passado revelava que o meu cérebro tinha a dimensão de um grão de arroz. Vivo agora bem mais feliz com a esperança de que quando morrer a minha massa cinzenta já esteja pelo menos do tamanho de um feijão.

Ainda assim, a ver pela votação do dito concurso pode-se concluir que o meu processador está dentro da média nacional. Só pessoas com uma reduzida massa cefálica podem eleger Salazar o maior português de sempre.

Eu ainda compreendo que 1% tenham pensado "mais vale um ditador do que um Engenheiro que ainda por cima parece que nem sequer é bem Engenheiro." Afinal de contas eu também sou mais ou menos Engenheiro e sou uma autêntica nulidade a governar a minha própria vida.

Agora as outras 40% não percebo. Será que pensam que Salazar ainda está vivo e votaram nele com medo de sofrerem represálias? Nannnnn, não posso acreditar nisso. E eu que pensava que os únicos portugueses extremamente imbecis eram aquelas senhoras do concurso da TVI mas afinal estava enganado.

Foi assim, mentalmente combalido que fui para a cama. Dei voltas e mais voltas até adormecer para acordar uma hora depois, ensopado no meu próprio suor. Estava a ter um pesadelo. Um grande, horrível, aterrorizador pesadelo.

Sonhei que o concurso era agora a nível Europeu. Salazar era o nosso digno representante mas a concorrência era muito forte. Napoleão envergava a camisola azul da França. Mussolini representava a Itália. Franco por nuestros hermanos. Ceausescu e Milosevic em representação dos emigrantes de leste e pela Alemanha o favorito número 1, Adolph Hitler.

Mas o que me provocou mesmo os suores foi que eu, como patriota, lá estava na bancada. Fazia parte da claque Super Juve Salazarista e gritava a plenos pulmões "Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! 25 Abril nunca mais! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar! Salazar!"

Que medo.....

publicado por Manel dos Anzois às 14:06
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |
Segunda-feira, 26 de Março de 2007

SOU UM NOVO HOMEM...

DASS

O texto transcrito na imagem acima consta do blogue DASS que diga-se é o único blogue a que eu não dispenso um click diário. A restante blogosfera que me perdoe mas é a verdade. Agora que já fiz a troca de galhardetes posso continuar e dizer que este texto mudou completamente a minha vida.

Fiquei um macho completamente diferente depois de tão honroso elogio. É que depois disto fiquei tão inchado de vaidade que já não me cabe uma ervilha no cu, o que veio não só resolver alguns problemas com anéis e termómetros que teimavam em visitar esse meu orifício como também me tem causado alguns problemas de obstipação.

Outra consequência deste elogio é que sendo eu um gajo bastante curioso quis ficar a conhecer a concorrência. Andei a semana toda à espera do desgraçado do Domingo para comprar o DN. Eu até costumo gastar uma pipa de massa em jornais mas só compro jornais de muita credibilidade como o Crime, o Diabo, o 24 Horas e até mesmo o Tal e Qual, por isso nunca tinha comprado o DN.

O único jornal de pouca credibilidade que compro semanalmente é o Expresso mas nem sequer é para mim, é para o Rex, o meu pastor alemão. Aquelas páginas todas de papel dão-lhe um jeitão para as suas necessidades fisiológicas.

Também costumo comprar os jornais desportivos por causa do futebol. Pelo menos para tentar decorar dois ou três nomes de artistas da bola para poder mandar umas postas de pescada quando vou até ao café aqui na terrinha. É que já estava a ficar farto de sempre que eu dizia que não gostava e não percebia nada de futebol ser olhado de lado e contemplado com um "olha, olha... a menina....".

Foi assim, com o intuito de ir comprar o jornal que sai de casa com a restante família. O local de eleição era o CAE, onde podia comprar o jornal e aproveitar para beber uma água com gás para matar a maldita sede que me atormenta aos domingos.

O problema é que ao domingo é comum o meu carro ganhar vontade própria enquanto eu o conduzo meio a dormir. Foi assim que quando dei por mim, não ia a caminho do CAE mas sim já praticamente em pleno picadeiro. Foi aliás a minha querida mulher que me tirou daquele estado de letargia em que ia quando com a sua voz de cana rachada disse "O que é que se passa ali?" quando viu um aglomerado de mais de 50 pessoas.

Como bom português que sou tratei logo de parar o carro em cima de um passeio e foi em passo acelerado que fomos satisfazer a nossa curiosidade. Estava então na presença daquilo que aparentemente seria uma actividade cultural. Estava era difícil de arrancar.

Durante meia hora pude ouvir as colunas debitarem "Um, dois, três.... o problema é dos cabos.... um, dois, três...". Poderia dizer-se que foi tempo perdido mas não foi. Pelo menos para a minha filha e mais três ou quatro crianças que por ali estavam e que puderam assistir à sua primeira aula de educação sexual dada por dois cães.

A dona do cão que estava na posição mais fraca bem tentava estragar a festa ao outro cão batendo ruidosas palmas para o enxotar mas o canino devia achar que ela estava a gostar da sua actuação e voltava de pau feito à carga.

A minha mulher, preocupada, perguntou-me "Se calhar ela agora vai começar a fazer-nos perguntas sobre o que é que os cães estão a fazer".

"Não te preocupes. Afinal ela está farta de ver isto lá em casa já sabe bem o que é sexo.", disse eu para a descansar. É claro que para se ver sexo lá em casa tem que se visionar os morangos com açúcar e é isso que a minha filha faz.

De repente o cão lá se despega e começa a ganir e a fugir dali a sete pés. Tinha então começado o espectáculo. "Ó senhora da Mouraria.... ó Senhora da Boa Hora... " guinchava a vocalista da banda. Eu pessoalmente já vi porcos em matanças com a voz mais afinada. Estava na hora de seguir o sábio instinto do canino e fugir dali a sete pés, rumo ao CAE.

Depois do jornal comprado e da sede assassinada estávamos cá fora sentados num dos bancos do átrio. Queria ler o jornal mas não conseguia. A constante saída e entrada dos putos na sala de actividades que ali existe estava a perturbar-me. Não o movimento propriamente dito mas o ar de esgazeados com que os putos dali saíam. Completamente histéricos, divertidos, de sorriso de orelha a orelha estavam a deixar-me curiosíssimo.

Para satisfazer a curiosidade mandei lá dentro a minha mulher mais os putos. Eu não fui porque sinceramente, sou um preguiçoso de primeira e não é qualquer coisa que faz mexer este rico cu. Aliás o Júnior é igualzinho a mim. Tem 14 meses e só come e dorme. Andar? Oh...oh.... só se for de cu tremido, ao colo ou de carro.

Foi então, já sossegado que comecei a ler a crónica do Manuel Ribeiro. Estava eu a começar a soltar a primeira gargalhada e sou interrompido por mais um puto que sai a correr da sala de actividades de braços no ar aos berros. A correria dura uns bons dez minutos, sempre às voltas ali no átrio até que eu tomo a decisão de acabar com aquilo e espeto-lhe uma valente rasteira. Foi já com o puto no chão que reparei que aquela cara me era familiar. Era o Júnior, o meu querido petiz.

Entro na sala para passar um raspanete à restante família por não tomarem conta do membro mais novo e dou de caras com a minha filha pendurada numa gaiola, aos pulos como se fosse um sagui. Olho em volta à procura da minha mulher e dou por ela caída no chão, completamente escarchada.

Antes de conseguir dizer fosse o que fosse eu próprio começo a ficar com náuseas. A seguir começo a rir-me e a correr feito tolinho. Estou histérico, tal como todos os putos que ali estavam. A causa da coisa é simples. Aquele cheiro intenso a sulfato de peúga originado pela perigosa combinação de estar a ventilação desligada em contacto com várias crianças descalças. O ar naquele exíguo espaço é tão denso que dá para cortar à faca.

Fui para casa com uma pedrada tão grande que até sonhei que quem ganhou o programa o maior português de sempre tinha sido o Salazar. Esse mesmo. O ditador. Realmente, estava com uma grande moca na caixa córnea.

Aliás..... hoje ainda estou meio embroado....

publicado por Manel dos Anzois às 14:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
 O que é? |
Sexta-feira, 23 de Março de 2007

IGUALDADE...

corcunda

Esta semana ouvi a notícia de que está cientificamente provado de que um casal, ao fim de vários anos de convívio conjugal têm a tendência a tornarem-se fisicamente mais parecidos.

Foi um peso que me saiu de cima dos ombros. Eu estava a ficar extremamente preocupado. Já tinha pensado em marcar uma consulta no médico. Só ainda não o tinha feito por vergonha.

Pensava que o tamanho descomunal com que as minhas mamas estão a ficar fosse originado por algum disturbio hormonal.

Afinal não. Sou só eu que estou a ficar parecido com a minha mulher.

Já só me falta aparecer uma marreca nas costas para ficarmos iguais!

Bom fim-de-semana.

publicado por Manel dos Anzois às 14:51
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
 O que é? |
Quinta-feira, 22 de Março de 2007

60 000

fantas

Vai acontecer a qualquer momento. Olha.... já aconteceu!!!!! 60 000 visitas. Eu tinha decidido que só ia tornar a falar aqui no número de visitantes quando chegasse às 100 000. Isto de auto elogiar-me de 10 em 10 mil visitas também já chateia, só que por coincidência, ontem mudei de ideias.

Também mudei de ideias quanto ao futuro deste blogue. Não. Não vou acabar com ele, mas vou mudar de estilo. Isso é garantido. Mas deixem-me voltar um pouco atrás para que possam perceber a ideia.

O meu amigo Malaquias, tal como eu, desde que deixou a bicicleta a apodrecer que tem dedicado os seus tempos livres à pornografia. Graças a isso ele tem-me divulgado o nome de novos blogues, todos eles de cariz mais ou menos sexual.

Ontem chego a casa e lá estava mais um link na minha caixa de correio. O nome do blogue é Fantasias A4 e só não deixo aqui o link porque não quero que lá vão parar por acidente. Se tiverem interessados façam uma busca.

Fui ver o blogue. Básicamente trata-se de partilhar fotografias intimas de dois casais, um de Coimbra e outro de Lisboa que com alguma frequência se encontram para dar uso em conjunto aos seus brinquedos. Vi lá brinquedos que nunca tinha visto. Uns berlindes presos por um fio. Um cinto com uma coisa pendurada. Tudo ornamentos muito interessantes.

Enfim.... eu até estava maravilhado com a qualidade daquilo. Não que o material fosse de primeira, porque não é. Os gajos têm quase tanto pelo como o Tony Ramos e elas precisam de alguma dietazita, mas estava a gostar. A minha costela de voyer estava aos saltos.

De repente a minha curiosodade deu cabo de tudo. Pensei "deixa cá ver como é que isto começou ..." e fui ao inicio do blogue, ou seja, recuei dois anos. Foi ai, que para meu espanto me deparei com um texto. Mais curioso ainda, fui ler. Era um texto de agradecimento pelas 35 000 visitas que tinham tido....... só no primeiro mês.

Ou seja, os mocinhos tiveram mais visitas em dois meses do que eu vou ter em dois anos. Fiquei revoltado.

Já pus pilhas na minha máquina digital. A partir de amanhã acabaram-se os textos. Vou passar a fotografar as minhas partes moribundas e postalas aqui. Agora sim, vou ter visitantes à bruta!!!!

publicado por Manel dos Anzois às 10:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

O QUE QUERES SER QUANDO FORES GRANDE?

noddy

Ando preocupado com o futuro da minha filha. Ela teima em que quer ser pintora. Se ainda fosse pintora de automóveis ou pintora de construção civil ainda era como o outro, agora pintora, só pintora! Artista!!!!

Não tenho nada contra os pintores. Até os admiro bastante, principalmente aqueles que pintam nus. Deve ser preciso muito treino para se pintar um nu e não tremer das mãos. Já quanto à arte propriamente dita o que aprecio mais é a arte abstracta. Gosto de estar a olhar para o quadro e pensar "Se eu tivesse dinheiro para as tintas também era capaz de pintar isto!".

O que me chateia em a minha filha querer ser pintora é que acho que não é uma profissão de futuro. Afinal de contas um pintor quando começa a vender quadros e a ganhar dinheiro é sinal de que já está morto.

Para tentar fazê-la mudar de ideias obrigo-a todos os dias a ver comigo um episódio do Dr. House. Eu sou aquilo a que se pode chamar um papa séries e esta é de longe a minha série preferida. Sim, eu gostava que ela fosse médica. Para lhe aguçar a curiosidade comprei a série completa dos desenhos animados Era Uma Vez O Corpo Humano. O problema é que ela não lhes liga nenhuma e continua a ver o Noddy. Ainda vai acabar por ser taxista.

Eu ando a tentar converte-la através da televisão porque foi também assim que eu decidi o meu futuro. Na altura já havia aqueles testes psicotécnicos que nos ajudam a encontrar a nossa vocação, mas eu, desconfiado de que os resultados poderiam apontar para o facto de que eu não tinha vocação para nada, recusei-me a fazê-los.

Em vez disso passei dias e dias em frente ao televisor. Quando apareceu a série O Homem da Atlântida fiquei com o problema resolvido. "Quero ser nadador salvador!!!!!". Os meus pais ficaram todos satisfeitos. Finalmente ia fazer qualquer coisa na vida. Fui fazer os testes mas aparentemente saber nadar era importante e fui recambiado para casa.

Depois vieram Os Soldados da Fortuna. Tinha descoberto a minha vocação. Alistei-me nos comandos mas devido à minha débil compleição física foi-me entregue uma guia de marcha de volta a casa.

Mais uns meses em frente ao televisor e apareceu a série A Balada de Hill Street. Ora ai estava uma profissão boa para mim. Polícia! Mas uma vez tinha que fazer testes. Esperei pacientemente por esse dia mas embora tenha dito lá em casa que não tinha sido aceite, a verdade é que eu nunca cheguei a fazer os testes. Quando cheguei à esquadra quem lá estava a receber os maçaricos era o Rui Polícia, também conhecido por Rui Metralha. Pensei que para se ser polícia tinha que se ser como ele, ou pelo menos ficar parecido e desisti. Disse que tinha que ir ao WC e nunca mais lá pus o cu.

Estava quase a desistir quando apareceu a serie As Teias da Lei. Fiquei fascinado com aquilo. Os meandros dos tribunais. A manipulação do júri. A autoridade do juíz. Não havia dúvida, eu queria ser advogado. Durante um ano estudei noite e dia mas uma semana antes de concorrer para entrar em direito na Universidade, o meu pai estragou tudo. Comprou um videogravador, ainda de sistema betamax e o primeiro vídeo que eu vi foi um filme pessoal do Arquitecto Tomás Taveira. Mal vi aquilo pensei logo "Epá...... eu afinal quero é ser arquitecto!!!!!".

Um ano de estudo deitado fora. Tinha voltado à estaca zero. Mais um ano de preparação, desta vez para concorrer a uma das vinte vagas que havia para arquitectura. Chegado o dia lá vou eu, todo satisfeito, mas afinal as provas nada tinham a ver com o que eu tinha visto na cassete. Passavam antes por desenhos à mão livre e testes de geometria descritiva e eu só me tinha preparado para a parte dos mastros e vigas que tinha visto na cassete. Escusado será dizer que não fui admitido.

Agora estava quase a desistir. Estava farto disto tudo. Até deixei de ver televisão. O pior era a minha mãe que todos os dias me perguntava "Mas o que é que tu queres fazer na vida?????”.

Dia após dia lá vinha a mesma pergunta, até que eu um dia, farto de ouvir aquilo disse-lhe o que me ia no coração. "Olha! Não quero fazer absolutamente nada!!!!".

Nesse mesmo ano entrei na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e tornei-me engenheiro para poder concretizar esse sonho. O de não fazer absolutamente nada.

publicado por Manel dos Anzois às 14:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |
Terça-feira, 20 de Março de 2007

DIA DO PAI - O RESCALDO

bacalhau

Foi o melhor dia do pai que tive na minha vida. É certo que só usufruo deste dia há sete anos e em duplicado só há um, mas este foi sem dúvida o melhor. Foi perfeito. Aliás foi mais que perfeito, foi.... foi.... pronto, basta de mentiras. Foi .... normal.

Para poder usufruir de mais horas sem fazer nada sai do trabalho às seis em ponto. Ainda não eram seis e um quarto já estava eu a abrir a porta de casa. Foi numa espécie de canto Tirolês que disse "hoje é dia do pai por isso hoje não faço nada. Não me incomodem".

Quando eu esperava uma qualquer resposta torta só obtive silêncio. "Hummmm, quem cala consente", pensei eu. Foi assim cheio de alegria que me mandei em voo para cima do sofá. De comando na mão comecei a sessão de zapping, o que automaticamente me despertou alguma sede.

Aclarei a voz e gritei "é dia do pai, tenho sede! Tragam-me uma cerveja!!!!!". Mais uma vez, não recebi uma resposta tipo "levanta o cagueiro do sofá e vem busca-la" mas sim só silêncio. Estranhei. Afinal, além do silêncio ainda ninguém me tinha ido interromper o sossego. Fui ver o que se passava. Estava sozinho em casa.

Claro que este estado de graça durou só uns breves minutos. Mal chegaram a casa acabou o sossego. A minha filha salta para cima de mim e começa a dar-me os seus 328 presentes. Desenhos e mais desenhos feitos por ela. Tem a mania de que vai ser pintora.

De seguida foi a vez do Júnior me brindar com a sua nova habilidade. Abracinhos com palmadinhas nas costas. Se eu já estava todo derretido mais fiquei quando ele disse "papa... papa... papa". Fiquei com um sorriso de orelha a orelha e fui a correr ter com a minha mulher a grunhir "olha... olha.... o Júnior disse papa... papa.... papa....".

"Ai disse? É sinal que está com fome. Está a pedir pápa. Podes começar a dar-lhe a sopa!". Ora bolas..... logo agora que ia começar o programa do gordo.

O resto da noite foi boa. A senhora Cu sabe bem como me agradar e ontem ela esmerou-se. Deu-me bacalhau ao jantar. Infelizmente estou a falar daquele, do fiel amigo, aquele da Noruega, com broa.... e camarão.... no forno. Estava bom sim senhora! O jantar prolongou-se, bem regado com um bom tinto e foi já com os putos a dormir que chegamos à sobremesa.

Não sei se foi por já estar com um grão na asa ou se foi a broa que já me estava a provocar gases mas foi com o meu melhor ar de malandro, em autêntico estilo marialva que me virei para a minha mulher e lhe disse "agora para acabar bem o que ia de sobremesa era.... mais bacalhau”.

Devo salientar o meu duplo toque de sobrancelhas enquanto disse esta frase. Mesmo assim, indiferente aquela excelente performance ela respondeu-me "desculpa lá mas eu não sou tua filha! Não tenho que te dar nada. Aguenta que estás quase a fazer anos".

É verdade, ela tem razão. Julho é já depois de amanhã e o Natal foi só há dois dias.....

Mas afinal, para que é que serve o raio do dia do Pai, se um gajo não se pode divertir um bocado.... tipo.... cinco minutos!!!!

publicado por Manel dos Anzois às 14:18
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |
Segunda-feira, 19 de Março de 2007

DIA DO PAI

pai-2

Passei a noite em claro com uma questão a martelar-me a cabeça.

Porque é que a mulher além de já ter o dia Internacional da Mulher ainda tem o dia da mãe sempre ao Domingo, enquanto nós pais, temos que nos contentar com o dia que nos calha na rifa?

Não concordo nada com isto. Quero que o dia do pai seja sempre ao Domingo. Na pior das hipóteses ao Sábado.

Assim não vale. Logo vou chegar a casa lá para a hora do costume, que deve rondar as oito da noite. Normalmente ainda teria que ir fazer o jantar, dar banho aos putos, arrumar a cozinha e massajar os pés à minha mulher.

Mas hoje é dia do pai. Hoje chego a casa, abro a porta e grito logo a plenos pulmões "hoje é dia do pai, hoje é o meu dia, hoje não faço nada!!!!".

Mas como é um dia normal de trabalho só me vão sobrar quatro ou cinco horas para não fazer nada.

Desculpem lá, mas não é justo.

publicado por Manel dos Anzois às 14:39
link do post | comentar | favorito
 O que é? |
Domingo, 18 de Março de 2007

CU.......LTURA ....

quadro

Hoje acordei bem disposto. Mesmo muito bem disposto. A noite de ontem correu de feição. O Urbano não apareceu e eu voltei a ser o rei do espaço, ainda para mais ontem que estava cravejadinho de enfermeiras. Benditos congressos.

Voltemos ao dia de hoje. Acordei tão bem disposto que virei-me para a restante famelga e disse "hoje vamos fazer um programa diferente. Vamos almoçar fora e depois vamos fazer um programa cultural. Hoje vamos banir a rota dos supermercados". Pus os meus óculos de massa sem lentes que me dão um ar mais intelectual e saímos de casa.

Foi assim que depois de almoço fomos até ao CAE. Começamos pelo cafezinho para despertar os neurónios para as novas emoções que lhes iam ser apresentadas e depois apanhamos o elevador e rumamos ao primeiro andar onde está a exposição O Desenhador Compulsivo de Abel Salazar.

Já andava à algum tempo com curiosidade para ir ver esta exposição. Abel Salazar surge-nos como um verdadeiro desenhador compulsivo, rabiscando num qualquer pedaço de papel.

À saída do elevador admirei-me com a aparente calma circundante, só interrompida pelo barulho do aspirador da senhora da limpeza que olhava para nós com ar incrédulo.

Cheguei a pensar que a exposição estaria fechada mas ao aproximar-me da porta reparei que não. Afinal estava aberta. Entramos. Consegui ver os três primeiros quadros, desenhados em toalhas de papel de uma qualquer tasca, até que nisto sou interrompido pelo segurança que me veio elucidar do porque de tão fraca afluência de público.

Segurança: Boa tarde.
Cu: Boa tarde.
Segurança: Os senhores têm bilhetes para a exposição?
Cu:!!!!!!!!!! Bilhetes?????? É preciso pagar para ver a exposição????? Quanto é cada bilhete?
Segurança: três euros os adultos e um euro e meio para a criança.

Está bem abelha! Sete euros e meio para ver desenhos em pedaços de toalhas de papel?

Voltamos ao rés-do-chão. Seguiu-se a exposição de pintura do Jovem André Pontes. No geral gostei bastante. 90% dos seus quadros chamam-se "sem título", o que além de demonstrar alguma falta de imaginação é mau para o negócio. Não há nada como dar um título condigno a um quadro abstracto. Torna a coisa mais intelectual.

Por fim fui ver a exposição de fotografia. É um colectivo de fotojornalismo. Alguns dos autores são figuras da nossa praça. Estava a gostar bastante mas não consegui ver tudo até ao fim. De repente dou de caras com uma fotografia do nosso presidente, Aníbal Cavaco Silva com uma boina alentejana e um sorriso esgazeado. Não me contive. Deu-me um ataque de riso tão grande que as minhas gargalhadas ecoaram por todo o edifício. Devem ter sido tão sonoras que acordaram o fantasma do Santana Lopes que imediatamente ordenou ao segurança que me pusesse na rua.

Fiquei danado mas não derrotado e decidi finalmente ir a um local que já há vários meses ando para ir. Fui ao Tubo de Ensaio. Bom....... eu por amor à causa e às pessoas que estão à frente do projecto não quero aqui dizer mal, mas parece-me a mim que é uma causa perdida. Eu pessoalmente fiquei algo desiludido, principalmente com o espaço. Gostava mais daquilo quando era o Templo das testemunhas de Jeová. Garantidamente tinha mais crentes do que tem agora, embora estes que lá estão agora fumem umas coisas mais engraçadas.

No fim desta experiência cultural mal sucedida virei-me para a minha querida mulher e disse-lhe "isto não correu lá muito bem. E se agora fossemos ver animais em cativeiro?", ao que ela me respondeu "estás maluco? Não me digas que queres ir agora para Lisboa para o Jardim Zoológico?". Eu ri-me e disse-lhe "não te preocupes. Confia em mim".

E foi assim que acabamos o dia .................................. na matiné da Danceteria Paraíso.

publicado por Manel dos Anzois às 21:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |
Sábado, 17 de Março de 2007

PRONTO PARA OUTRA!

urbano

Já estou fino. Pronto para outra. Hoje tenho a certeza disso. Ontem lá me levantei, ainda meio combalido, com a mona meia zonza de tanto ter dormido nestes dois dias e lá fui trabalhar. Já não tinha febre e a pilha de trabalho em cima da minha secretária por certo já me devia tirar a vista da janela. Lá fui, meio a medo, não fosse ter uma recaída.

O que me preocupava na recaída não era voltar para a cama durante o fim-de-semana. Era sim impossibilitar-me de Sábado à noite ir beber uns valentes canecos naquele antro de bons vícios que é o Bergantim. Mas já estou fininho. Sabem como é que sei isso? É que hoje já acordei com vontade de fumar um cigarrito. É verdade, o tabaco é o meu medidor de saúde. Se estou com dores de garganta dos cigarros só quero distância. Se tenho tosse, tabaco nem vê-lo. Se estou constipado nem os cheiro. Ora, hoje já me deu a vontadinha de dar uma bela passita num Camel, por isso já estou bom.

Assim sendo, meninas, preparem-se que eu logo lá estou. Copo numa mão, cigarrito na outra e a lançar charme por tudo quanto é poro.

Estou para aqui com esta conversa mas a verdade é que de há duas semanas para cá, desde que o Urbano (também conhecido por Cubilhas) começou a frequentar o Bergantim que eu deixem de facturar. O gajo não dá hipótese.

Aquele seu tom de pele moreno, o sorriso de orelha a orelha, a barba por desfazer à José Mourinho, o penteado com brilhantina, típico dos anos setenta, o seu perfume a cavalo e acima de tudo a sua técnica de dançar deixa as miúdas completamente doidas. Só têm olhos para o gajo.

Já ando a ficar um bocado aborrecido com a situação. Eu que era o rei do espaço. O novo Travolta. Estou desde então vetado ao ostracismo. O gajo chega lá, domina a pista, vai cumprimentar o Dj Óscar que se ri todo para ele, enfim, é tudo dele.

A mim já nem o Dj me liga. No sábado passado cheguei lá e pedi-lhe com jeitinho "ó Óscar, dá para passares aquela musica...... como é que se chama...... aiiiiiii..... não me lembra agora o nome........ olha.... é assim..... tan tan tantan tan tan tantantan... lááaa lá lá... estás a ver? ". O estúpido, com aquela tromba que lhe é habitual, virou-se para o gajo da boina que costuma estar nas luzes e diz "olha este, pensa que isto é os discos pedidos da rádio. Olha pá, vai aprender a cantar e depois volta cá para eu ver se percebo que raio de música é que tu queres!!!!".

Enfim, eu que até sou um cliente fiel da casa há mais de 15 anos não merecia isto, mas não vou desistir.

Hoje lá vou estar outra vez, com uma réstia de esperança de que o Urbano vá para a Vinyl.

publicado por Manel dos Anzois às 11:40
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |
Sexta-feira, 16 de Março de 2007

ENTRO MUDO E SAIO CALADO!

bicicleta31

Quem me conhece sabe que eu sou mesmo assim. Reservado, pouco falador, talvez até um pouco antipático. Muitos devem pensar "lá está este gajo com a mania das grandezas, lá porque é doutor não fala com o povinho.....".

Reconheço que é verdade. Sou pouco falador. Talvez até seja um pouco anti-social, mas nem sempre fui assim. Esta minha maneira de ser mais não é do que um mecanismo de defesa para a catástrofe que a abertura da minha boca pode causar.

Durante vários anos foram umas atrás das outras, de tal maneira que fiz praticamente um voto de silêncio. Só falo quando de todo não tenho outro remédio. Não acreditam em nada do que estou para aqui a dizer, não é?

Infelizmente, é verdade. Até vos conto esta história. Antes de o meu filho, o Júnior, nascer, eu era um adepto incondicional de BTT. Quem me queria ver era andar ai com aqueles calções de lycra apaneleirados e montado na minha mula, que é o carinhoso termo que os praticantes de BTT chamam à sua bicicleta.

Agora que o Júnior não dá descanso, mula só aquela da Net que serve para "comprar" música e filmes. Ainda ontem comprei mais um filme. Chama-se Enfermeiras Asiáticas. Ainda não arranjei as legendas mas acho que o meu inglês é suficiente para entender o filme.

Voltemos então à história do BTT. Comecei na brincadeira mais o meu amigo Malaquias, até que um dia, íamos nos muito bem a pedalar a 3 ou 4 à hora quando vimos um cartaz a anunciar o terceiro Raid de BTT de Vila-Verde. Nós nem sequer sabíamos o que era um raid, mas o espírito aventureiro prevaleceu e lá fomos nós fazer o nosso baptismo de voo.

Sim!!! Baptismo de voo. Não há prova de BTT que seja digna desse nome sem que eu não mande um voo da mula abaixo. O que me tem valido é o capacete da loja do chinês.

Chegou o dia e nós lá estávamos, às 8:30 da matina em frente ao Pavilhão Desportivo de Vila-Verde. Aquilo parecia um encontro de tunnings, só que de duas rodas. Era ver o pessoal todo artilhado, a falar em código, "....mudanças XT..... desviador LX.... Carreto XTR..... pedais SPD.....", eu fiquei estupefacto com aquilo.

Eu e o Malaquias ficamos com tanta vergonha a visionar aquilo que olhamos um para o outro e pensamos "vamos mas é para casa...". Estávamos quase de partida quando vimos chegar um jovem sexagenário, vestido normalmente, com uma boina em vez de capacete e montado numa velha pasteleira.

O gajo chega e pumba, não é de modas e inscrevesse nos 60 quilómetros. Eu e o Malaquias, como muitos outros que por lá andavam, íamos só à prova de 30 quilómetros. Ficamos ainda mais cabisbaixos mas depois o Malaquias vira-se para mim e diz "é Cu, o gajo deve estar na tanga.... já viste a bicla do homem? Olha, uma bomba de ar presa por cordéis ao quadro, os punhos revestidos a papel higiénico, o selim forrado com um saco plástico.... o gajo está a gozar com a rapaziada, vamos lá entrar nisto".

Entramos sim senhora e foi a loucura. Os primeiros 10 quilómetros foram sempre em plano e nós sempre a dar ao pedal. De vez em quando eu virava-me para o Malaquias e dizia-lhe "e o brincalhão do velho? Granda maluco!".

A surpresa foi quando o terreno começou a subir. De repente passa o velho por nós parecia que ia de mota. Nunca mais o vimos! A muito custo lá chegamos ao final e ao tão desejado prémio de consolação. O belo almocinho.

Era uma mesa grande corrida e claro que a única pessoa que eu conhecia era o Malaquias que estava a meu lado. De resto eram todos estrangeiros para mim. A malta começou a dar no caldo verde e a conversa começou a desenvolver-se.

Pneus tubless para aqui, câmaras-de-ar para ali e eu a dar na sopa. O reportório continuou. Travões de disco e calços de três tipos de borracha e eu já a dar na febra.

A coisa continua. Espias revestidas e ligas de carbono e eu já ia no segundo jarro de tintol que a corrida tinha-me deixado desidratado.

O pessoal continuava. Pedais SPD ou os famosos batedores de ovos? Eu de ovos só já dava no doce de ovos de sobremesa. Acabo o doce, bebo mais o caneco de tintol para desenjoar e finalmente abro a boca para dizer qualquer coisa.

"E o filho da puta do velho que parecia que ia de mota!!!!!", disse eu a rir-me. Foi o silêncio geral, excepto eu e o Malaquias que nos riamos que nem uns perdidos.

Nisto, o gajo que estava mesmo à minha frente, mas mesmo à minha frente, vira-se para mim e diz "estás a falar de um velhote que ia numa bicicleta....", nem o deixem acabar. "Sim! Sim! Numa pasteleira com papel higiénico nos punhos, cabrão do velho!!!".

"Ahhhhhh, então era o meu pai!!!", disse o gajo à minha frente.

Isto passou-se há dois anos e ainda hoje não falo em público.

publicado por Manel dos Anzois às 19:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
 O que é? |
Quarta-feira, 14 de Março de 2007

MAU OLHADO

fig_03

É muito bem feito! Quem me manda a mim andar a gozar com os ciganos? Já devia contar que ia receber retaliações…. Devia pois ter juizinho… mas não!!!!!

Assim é melhor! Cheio de dores no corpo. Não.... não..... não apanhei nenhum enxerto de porrada do cigano Carino. Eu explico.

Devia ter-me lembrado que as ciganas têm aquelas capacidades naturais de ler a sina... lançar maus olhados.... prever o futuro nas pedras.... e por ai fora. O que se passou e eu não estava a contar com isso, é que uma cigana leu o texto de ontem e não achou muita piada, vai dai lançou-me um mau olhado via cabo USB e aqui estou eu, de cama, com uma valente gripe e com o corpinho todo a latejar.

Quero pois dizer que não tenho nada contra os ciganos..... muito menos contra as ciganas. Aliás.... eu até tenho ares de cigano. Já fui confundido como membro dessa bem-dita raça. Mais ainda, à 22 anos atrás, eu só não fiquei com a alcunha de cigano na equipa de basquetebol a que eu pertencia porque o titulo já tinha sido entregue ao meu querido Vítor Novais, que além de também ter ar de cigano ganhava-me devido aos pais serem feirantes. Assim sendo, tive que me contentar com a alcunha de....... ahhhhhh! Queriam saber não era? Talvez para a próxima.

Agora que já esclareci a situação espero que a vidente em causa me retire a gripe da mesma forma que ma enviou. O cu agradece. Como devem ter reparado a palavra cu não está em letra grande, o que quer dizer que não sou eu que agradeço mas sim o meu rico cu.

Ontem cheguei a casa do trabalho já em estado febril e a senhora Cu vira-se para mim e diz-me "vai deitar-te no sofá mas leva o termómetro e tira a febre". Eu nunca tinha tido febre na minha vida e não fazia ideia que o termómetro servia para tirar a febre. Sempre pensei que fosse para medir a temperatura corporal, mas como nunca o usei estava por certo enganado.

Por falta de experiência não sabia o que fazer com o bicho e da sala gritei para a senhora Cu "amooooorrrrrrr! Onde meto o termómetro?".

Do outro lado só veio silêncio. Insisti. "Amorrrrrrrr! Onde meto o termómetro?". Desta vez obtive resposta. "Estas a gozar comigo? Olha! Mete-o no cu." Já lá o tenho quase à 24 horas e o raio da febre não há meio de desaparecer. Cá para mim o termómetro está avariado…. Não há meio de me tirar a febre.

Sou um gajo que gosta de tirar partido de todas as situações, mesmo das mais negativas e quando sobe que tinha gripe pensei logo "olha, nem tudo está perdido. Os meus filhos quando estão doentes passam dias que não comem, por isso, vou ter direito a uma dieta forçada. Vem mesmo a calhar, agora que o Verão está ai à porta e eu ando aqui com uns cinco quilitos a mais pendurados na zona abdominal".

Puro engano. Ainda não parei de comer. Irra que esta gripe é uma gaja de muito alimento!!!!!

publicado por Manel dos Anzois às 14:14
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |
Terça-feira, 13 de Março de 2007

CHINÓFOBO???? EU?????

Ontem tive uma acalorada discussão com o meu amigo José Naifa. A coisa esteve mesmo brava. O gajo até me chamou Chinófubo. Eu não sei o que é que isso quer dizer mas não sou de levar insultos para casa e a coisa aqueceu.

Tudo porque eu disse que se fosse eu que mandasse neste país corria com os ciganos todos daqui para fora ao pontapé. Eu sei que ele ficou chateado porque ainda é primo em terceiro grau do Quaresma do F.C. Porto, mas não era preciso levar a coisa tão a peito.

Afinal, eu é que gasto fortunas em psicanálise por causa da porradinha que apanhava quando era puto, do cigano Carino. Só de saber que ele ainda é vivo e agora nem sequer está preso até me dá um arrepio na espinha.

Ainda por cima eu expliquei-lhe que não era nada contra a raça cigana. Está bem que se corresse com eles ficávamos a perder nos produtos contrafeitos e nas ganzas, mas de resto não se perdia mais nada.

Assim como disse que fazia o mesmo com os chineses. Punha-os num barco com o casco rombo e recambiava-os para a China. Resolvia o problema da qualidade da comida nos restaurantes chineses e ainda acabava com a história do tráfico de órgãos humanos que se fazem nas lojas chinesas.

O José Naifa ainda não estava muito convencido e eu continuava a debitar postas de pescada. Afinal de contas, eu tinha que o acalmar, não fosse a sua alcunha (Naifas) ser verdadeira. É que eu prezo muito a minha apêndice.

Continuei então. Mas olha que não era só aos ciganos e aos chinocas. Aos escarumbas metia-os num avião só com um litro de gasolina e oferecia-lhes umas férias na terra natal deles. O José já sorria com a ideia. Eu continuei.

E aos Espanhóis? Esses não punham um pezinho em Portugal enquanto não se esforçassem minimamente por entender Português. E ainda mandava era para Espanha aquelas gajas que apareceram na TVI que não sabiam quem era o Fidel Castro e a Augustina. E o apresentador também ia recambiado. Um gajo que diz que um whisky com cola se chama Cuba Livre deve é ir para Espanha beber Vodca com melocoton!!!!

Eu estava embalado.... e quando me entusiasmo tenho a tendência em ficar com a boca grande e dizer o que não devo.

Entusiasmadíssimo abro a minha enorme bocona e digo "e os brasileiros. Esses preguiçosos de merda, esses cabrões favelados...." sou interrompido com um calduço na mona. Era o João Jagunço. Um brasileiro que trabalha aqui nas obras e costuma estar a beber aqui café na colectividade. Estava tão entusiasmado que nem tinha dado por ele.

"O que é que tu disse? Seu Boiola? Seu Veado?".

"Mau!!!! Então agora és tu que me chamas nomes de animais? Mal por mal antes quero que me chamem chinobufa ou lá o que é isso que o Naifas me chamou."

"Tu não chames o brasileiro de malandro porque o brasileiro trabalha pra caramba!"

"Ó Jagunço. Desculpa lá mas eu nunca te vi trabalhar. Além de ti só conheço quatro meninas brasileiras que são umas belas de umas preguiçosas. Dançam ali numa boîte mas até a dançarem são preguiçosas. Estão sempre ou encostadas ou agarradas a um varão. Já para não falar o que se vê na televisão. Não se vê ninguém a trabalhar. Ou é Carnaval, ou futebol, ou escolas de samba, ou choupinhos, ou jogos de paintball nas favelas. Trabalhar que é bom, nem pó!".

"Mas ó Cu, se tu fosse ao Brasil ias compreender porque é que estamos sempre em festa. Vê só isso. Se a mulher portuguesa usa-se isso como é que tu ias andar?", e deu-me para a mão um recorte publicitário de uma revista brasileira.

Eu vi!

E vi!

E revi.

Tornei a ver!

Olhei melhor!

E admito. O Jagunço tem razão!

Se a mulher portuguesa usasse isto estávamos sempre em festa.

Era a loucura!

Uuuuuuuuuuuuaaaauuuuuuu!

Loucura! Euforia! Ai meuuuuuuu Deus!!!!! Eu só olhei para o papel e já estou neste estado.
Slide9

publicado por Manel dos Anzois às 11:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |
Sexta-feira, 9 de Março de 2007

PARAÍSO

IMG_5240

A minha querida mulher não para de me surpreender. Então não é que ontem, quando chego a casa, sou presenteado com a seguinte pergunta "então olha lá, este ano não me ofereces nada no dia da mulher?".

Eu já lhe tinha dito que enquanto me lembrasse da história do anel que não lhe dava mais nada e ela nunca mostrou grande ressentimento nisso. Claro está que como todas as mulheres, tinha alguma coisa na manga.

"Então já que não me dás nada nem me levas a jantar fora, vou com as minhas colegas jantar ao Paraíso e ver o show de strip", disse ela.

"Boa viagem", respondi eu. O pior é que cinco minutos depois dela sair de casa um mau estar e uma ligeira comichão na testa começou a apoquentar-me o juízo. Eu sei que aquilo era uma festa para mulheres, mas sendo homem sei bem como é que estas coisas funcionam. Onde anda mulherio, ainda por cima em delírio, mais cedo ou mais tarde anda por lá a rondar o macho lusitano, pronto para apanhar a sua presa. À cautela, era melhor tomar conta do meu material.

"Nahhhh, isto não fica assim", pensei eu. E se bem o pensei melhor o fiz. Deixei os putos entregues à vizinha, pus um vestido da minha avó que lá tinha em casa de outros carnavais, uma peruca, maquilhagem q.b. e lá fui eu a caminho do Paraíso.

Chegado ao local, a primeira surpresa foi logo à porta. O porteiro, que tendo em conta o nome do local possivelmente chamava-se S. Pedro exige o dinheirinho antecipadamente. Depois de desembolsar os 15 euros começo a subir a escadaria de acesso ao Paraíso. Antes de lá entrar ainda ouço o S. Pedro dizer a alguém que reclamava por ter de pagar adiantado, "pagam e não bufam! Pagam agora ou não entram. Mais logo já andam todas bêbedas a arrastarem-se pelos cantos e ninguém vos consegue sacar o dinheiro".

A segunda surpresa aconteceu já no restaurante. Não havia mesas individuais. Era tipo tasca. Sentávamo-nos onde houvesse lugar. As mesas eram para 12 pessoas e ou íamos num grupo de 12 pessoas certas ou tínhamos que partilhar a mesa e a refeição com perfeitas desconhecidas.

A terceira surpresa foi que na mesa em que fiquei eu era a gaja mais linda e nem sequer tinha feito a barba desde que me tinha levantado às 7 da matina, o que fazia com que o meu buço estivesse mais sexy do que o normal. Aliás, digo-vos mais. No meio de uma multidão feminina que devia rondar as 500 cabeças de gado eu estava garantidamente no top 10, tanto de beleza como de constituição.

Chegamos ao jantar propriamente dito.

Entradas. Um pratinho de polvo ensalsado para 12 megeras. Com os meus reflexos masculinos fui mais rápido que as restantes 11 Marias e consegui não só comer mais de meio prato como ainda tive tempo para furar com o garfo as manápulas a cinco delas durante a luta pelos melhores pedacinhos do polvo.

Passemos ao prato principal.

Como que por milagre, os bifinhos com cogumelos publicitados tinham-se então transformado em febras de porco. Não me espantou. Estava no Paraíso. O porteiro era o S. Pedro o cozinheiro era na certa outro santo milagreiro qualquer.

O vinho era fresco e ao fim de uma hora começava a fazer efeito nalgumas mentes por ali presentes. Eu estava mais que arrependido da minha decisão. Só pensava que devia era ter aproveitado para ficar em casa agarrado à pornografia na Net. Nisto sou interrompido destes meus preciosos pensamentos pelos gritos histéricos numa mesa ao fundo.

Uma senhora, portadora de uns bons 60 anos mostrava algo que trazia na carteira ao resto das camaradas de mesa. Fosse lá o que fosse, deixava a plateia em perfeita euforia. O ritual repetiu-se, mesa após mesa, até chegar à mesa onde eu estava sentado.

Foi com curiosidade que olhem para dentro da mala. Num reflexo impensado dei um salto da cadeira, não por ver o caralhito de barro que a avozinha orgulhosamente mostrava na mala mas pelo arrepio na espinhela que aquele coro de gritos das restantes companheiras de mesa me provocou.

"O que mais me vai acontecer", pensei eu. O tempo de espera foi pouco. Às 10 horas soa o gongo e está aberto o bailarico. Como que de uma manada desembestada se tratasse, foi vê-las correr de copo na mão para o salão de baile.

Enquanto a banda debitava o melhor da música popular portuguesa foi vê-las dançarem umas com as outras, fazerem o comboio e embebedarem-se. Uma velhota de 80 anos teimava comigo para bebericar da sua Cuba Libre. "Ahhhh menina. Beba. Beba. É rum com cola!!!!".

Venho à casa de banho e através da janela vejo que a população masculina adensa-se na rua, agarrados à porta de entrada. Parecem animais enjaulados, famintos, com a testosterona aos saltos já a sentirem o cheiro do jantar.

Volto para dentro. É meia-noite e finalmente vejo mais um homem na sala além de mim e dos membros da banda. É Deus, dono do Paraíso, que se aproxima do micro e diz "Pedimos desculpas mas os stripers estão atrasados e queria perguntar se posso deixar entrar uns quantos homens que estão lá fora para entrar".

NÃÃÃÃÃOOOOOOO!!!!!!!, foi a resposta.

O baile continua. As bebedeiras aumentam de forma exponencial. Um grupo de mulheres sobe para cima do palco e começa a despir o vocalista da banda. No alto do seu metro e meio o homem já não sabe se deve continuar a cantar o "quero cheirar teu bacalhau" do Quim Barreiros ou se deve aproveitar a maré e fazer o seu primeiro número de sexo ao vivo.

É salvo por mais um coro de gritos histéricos que anuncia assim a chegada dos stripers. São três. Cada um melhor do que o outro.

Começa o show e aqui tenho a dizer-vos de que gostei, principalmente da parte final, em que eles deixavam cair a tanga e tapavam a plantação tomatal com uma mão enquanto com a outra agarravam os vários pedaços de roupa que tinham largado pelo palco. Era vê-los ali, de cu para o ar a proteger as partes moribundas. Sorte a deles que eram só mulheres ou ainda lhes saia a taluda.

Duas da manhã. O último striper acaba o seu número. Novo reboliço se passa na entrada da sala. Eram os machos cobridores. Tinham aberto a porta dos currais e eles entravam desembestados à procura da fêmea mais fértil para cobrir. Tinha chegado a hora de ir para casa não fosse a minha querida mulher chegar antes de mim.

Afinal, se isto é o Paraíso, vou já reservar bilhete para o Inferno!

publicado por Manel dos Anzois às 17:26
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |
Quinta-feira, 8 de Março de 2007

SUGESTÕES PARA O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Este blogue é maioritariamente frequentado por homens.

Hoje vou abrir uma excepção e vou voltar a escrever para eles. Vou dar sugestões para brindarem as vossas companheiras neste belo dia, o dia internacional da mulher.

Sugestão 1 – Umas cuecas.

Slide1

Sugestão 2 – Umas cuecas.

Slide2

Sugestão 3 – Umas cuecas.

Slide3

Sugestão 4 – Umas cuecas.

Slide4

Sugestão 5 – Umas cuecas.

Slide5

Sugestão 6 – Umas cuecas.

Slide6

Sugestão 7 – Umas cuecas.

Slide7

Sugestão 8 – Umas cuecas.

Slide8

Em todos os exemplos é necessário que a senhora que vai usar as ditas cujas faça a depilação, caso contrário a lingerie pode provocar o efeito inverso do desejado.

Para evitar correr esse risco sugiro que juntamente com as cuecas ofereça uma gilete.

Já estou mesmo a imaginar-vos a perguntarem-me "então e qual foi o modelo que tu escolheste para dar à tua querida mulher?".

Nenhum!!!!!! Ela ainda me mandava a mim usá-las.

E o pior é que eu ainda podia gostar de sentir o fio na gaveta .... mais vale não arriscar.

publicado por Manel dos Anzois às 16:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |
Quarta-feira, 7 de Março de 2007

DIA DA MULHER

Amanhã é o dia da mulher.

Todos os anos, neste fatídico dia eu ofereço qualquer coisa à minha querida mulher. É o dia em que eu a decido recompensar pelos enxertos de porradinha que lhe vou carinhosamente distribuindo durante o ano.

Este ano não sei bem o que faça. Sou um gajo muito vingativo e aquela história do anel que lhe dei no dia dos namorados ainda me anda atravessada. Hummmmm, não sei bem o que faça..... bom..... garantidamente, não lhe vou dar nada.

Mas claro que não vou deixar passar a data em claro. Vou compensa-la de outras maneiras. Estou a pensar não lhe dar nenhum atesto, mesmo que ela faça por o merecer.

Vou também levantar-me mais cedo, fazer um belo pequeno-almoço com um copito de leite gelado e umas bolachas Maria e levar-lho à cama. Ao almoço convido-a para ir almoçar fora, talvez ao Mac Donalds e à noite faço eu o jantar. Já comprei um pacote de batatas fritas e ovos suficientes para fazer uma omeleta.

E para cereja em cima do bolo não a vou massacrar para mandar a queca diária a que as leis do matrimónio obrigam.

Digam lá que não sou um homem espectacular. Ainda dizem que os homens são todos iguais.

mulher

Agora é que me apercebi que afinal isto já é o que eu faço todos os dias.... excepto a parte do atesto de porrada, é claro.

O melhor é dar-lhe cinco euritos e manda-la para a Danceteria Paraíso ver o strip masculino.

Pode ser que alguém a leve..... mas sem direito a devolução, é claro.

publicado por Manel dos Anzois às 20:40
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |
Terça-feira, 6 de Março de 2007

IPOD

Meus amigos e minhas amigas. Não queria fazer deste blogue uma página de classificados. Pensando bem.... se fosse daqueles classificados das massagens até que não me importava, mas uma página de vendas on-line não!

No entanto, desta vez, vai ter mesmo que ser pois preciso de escoar um produto.
Não sei se estão interessados, mas tenho neste momento comigo cinco Apple iPod's ao preço imbatível de apenas 25 Euros cada!!!. Podia tentar vende-los no eBay mas ia ter muito trabalho e não estou para ai virado.

Se estiverem interessados, digam qualquer coisa que eu sou capaz de arranjar mais. São de confiança. Uma amiga minha que está a trabalhar na Guiné-Bissau consegue-os a este preço e ficou de me enviar mais alguns agora na Páscoa.

São ligeiramente maiores do que o modelo comercializado na Europa mas em contrapartida têm um design muito mais personalizado.

Digam-me se estão interessados que eu vejo o que posso fazer.

Já me estava a esquecer de deixar uma foto do produto. Aqui fica.Beijocas e até amanhã.

ipod

publicado por Manel dos Anzois às 19:18
link do post | comentar | favorito
 O que é? |
Sexta-feira, 2 de Março de 2007

FRITADEIRA

Já aqui o disse uma vez. Quem me dera ter um hipermercado Feira Nova aqui na Figueira da Foz. Até digo mais, trocava de boa vontade o E.leclerc, o Jumbo, o Intermarché, o Pingo Doce de Buarcos e o da Rua da República, o Lidl, o Plus, o Ovo de Buarcos e o do Bairro Novo e a mercearia da esquina por um Feira Nova e ainda dava de bónus as lojas dos chineses.

Como tal não é possível, uma vez que não sou eu que mando aqui no burgo, lá tive eu ontem que ir dar uma rapidinha ao Feira Nova de Aveiro. Tudo isto só para comprar uma fritadeira.

Parece desnecessário, não é? Já devem estar a pensar "mas não há fritadeiras na Figueira?". A resposta é que sim.... há. Só que o que eu comprei não é uma fritadeira qualquer. É uma Tefal.

Antes que tenha já um comentário a dizer que também encontro fritadeiras Tefal na loja X acrescento já que é uma Tefal FA 700033 e isso faz toda a diferença. Claro que também por cá encontro uma fritadeira com esta referência mas o modelo que comprei foi concebido só para os Hipermercados Feira Nova.

Por causa disso lá fiz eu ontem 150 quilómetros para a ir buscar, mas sem dúvida que valeu a pena. Só para compensar, o próprio Hipermercado dá uma garantia de 3 anos e não de 2 como é obrigatório por lei.

Mas claro que não foi por isso que eu lá fui até porque como sou um gajo super desorganizado quando preciso nunca encontro o papel das garantias. Aliás, a maior parte das vezes nem sequer o vou carimbar.

O que me começou logo por seduzir foi ter um manual multilingue. Tem logo outro nível. Em vez de ler "introduza as batatas quando o óleo estiver a ferver" posso antes ler "put the potatos on the hot oil". As palavras put e hot tornam a coisa muito mais sexy.

Mas a verdade é que esta também não foi a principal razão de fazer tamanha viagem, até porque eu nunca leio os manuais de nada. Por isso é que eu ainda não sei utilizar o meu telemóvel como deve ser.

Voltemos então ao que me levou a ir de propósito a Aveiro. É que este modelo, exclusivo do Feira Nova, traz um CD-ROM de controladores e software. Ainda não vi mas deve vir com o Windows Fula. Mas não é só. Também tem um disco duro de 250 GB e ligação USB.

Eu é que ainda não tive tempo, mas já me estou a ver logo à noite com o meu modem ligado à porta USB da fritadeira a fazer o download do último disco do José Malhoa enquanto frito as batatas... ou melhor ainda...... a navegar na Net enquanto faço os rissóis.

Espectáculo..... e isto tudo só por 74.99€. Onde? Onde? Onde?

SÓ NO FEIRA NOVA.



fritadeirahi-tech

publicado por Manel dos Anzois às 14:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |

mais sobre mim

Cheirem-me o Cu

Com Lubrificante Please

Queres mesmo saber?

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Bufas recentes

RIP CU(RL) - 2005-2012

BEST CUZINHO - #2

4 OUTUBRO - DIA MUNDIAL D...

BEST CUZINHO - #1

ANDA TUDO DOIDO.....

SPEEDO GONZALEZ

COPY PASTE

ENRA BAR - SHOT'S A 25 TO...

11 ANOS DE 11 DE SETEMBRO

JOGOS PARALÍMPICOS LONDRE...

Promoções 2 em 1

NUMERO ANÓNIMO

VERÃO

DESTINOS DE FÉRIAS NA SUA...

PINGO DOCE vs TATTOO ANAL

CHUPA QUE É CANA DOCE!

JE SUIS COME SI COME ÇA M...

TABACO MENTOLADO, COISA D...

POR MIM PODES FICAR SEMPR...

SALGUEIRAL

IDOLOS 2012

RECORDAR É VIVER....

SEM CUMENTÁRIOS

ORGULHO FIGUEIRENSE

ARTE

ANATOMIA DE GREY

CONA

SÓCRATES

XUXA

CHAMINÉS

Best Of Cu

DOMINGOS..............

FARMÁCIAS

COMPRAS

ESTÁ QUASE...

VAMOS À LA PLAYA OH OH OH...

O BARBEIRO

LICENÇA DE PATERNIDADE - ...

LICENÇA DE PATERNIDADE - ...

SANITÁRIOS...

2º ASSALTO: O CU DO MUNDO...

links

pesquisar

 

últ. comentários

Já foi bom, agora nem dado
Marisco congelado? acredito que as percebes sejam ...
Fui lá uma vez e fiquei tão de pé atras.. Para que...
o criador deste blog e um anormal de primeira
Eu não sou camionista, mas evitar convivência diár...
Cona boa!
Q vontade de lhe *spetar a minha p*ça de 25...
Quanto maior o canal da uretra (e do pênis ) maior...
O meu famoso ROOMBA caiu-me um dia das mãos... Con...
E assim o último pingo nunca será mais da cueca. E...
A ideia de ganhar dinheiro sem ter muito trabalho ...
Descobri o blog hoje, e já era finado, paciência. ...
è uma pena ..logo que por acaso encontrei o blog.....
Excelente. Já pensou acompanhar mais pessoas aos H...
Roomba y Neato Portugal - www.sinwestportugal.com
eu vou deitar esse site abaixo para nunca mais um ...
José Mourinho, impávido e sereno em "Chiambretti n...
culés, culerdos e caganers....?
Para quem perceber e gostar um pouco de eletrónica...
Merda pá ....ok...e.....está bem eu espero....n te...

Novembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


tags

todas as tags

Top 10 visitantes

ul { list-style:none; margin:0px; padding:0px; } li { background-color: #EFF7FF; margin:3px 0px; padding:0px; width:200px; height:56px; float:left; } img { border: 0px; } li img { margin:0px auto; padding:2px; border:solid 1px #aaaaaa; width: 50px; height: 50px; } li span.note { font-size:0.8em; } li p { margin:0; } textarea { display:inline; width:136px; height:35px; margin:0; float:left; } input { display:block; clear:left; }
]]>

Bufas mais comentadas

36 comentários
32 comentários
27 comentários
26 comentários
21 comentários
20 comentários
19 comentários
19 comentários
19 comentários
18 comentários
18 comentários
18 comentários
18 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários
17 comentários
16 comentários
16 comentários
16 comentários
16 comentários
16 comentários

Quantos são? Quantos são?

blogs SAPO

Linkamos

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!